O mundo encantado das mamães e seus bebês!

Receita de Ano Novo

by Gisele

Oi gente, estive um pouco sumida em razão das festas de Natal, mas como o último post foi uma receitinha básica para um Feliz Natal, vou postar agora uma receitinha básica de Ano Novo. Vou usar aqui ingredientes muito especiais, pois esta receita foi elaborada por uma mulher muito especial, que viveu intensamente e é exemplo de Vida, a Madre Tereza de Calcutá.

Ela diz assim:

“Dê sempre o melhor… E o melhor virá.

Às vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas…. Perdoe-as assim mesmo.

Se você é gentil, as pessoas podem lhe acusar de egoísta e interesseiro… Seja gentil assim mesmo.

Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros… Vença assim mesmo.

Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo… Seja honesto e franco assim mesmo.

O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra… Construa assim mesmo.

Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja… Seja feliz assim mesmo.

O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã… Faça o bem assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante… Dê o melhor assim mesmo.

E veja você, que no final das contas, é entre você e DEUS… Nunca será entre você e eles!”

Essas são as palavras de uma Santa Mulher!!! E é a nossa receitinha, aqui do blog maternoeinfantil, pra um ano novo com mais amor e paz no coração!!!!

Texto: Pe. Darci Nicioli, C.Ss.R.  Foto: Freepik


Receita de Natal

by Gisele

Para realizar um Feliz Natal o blog maternoeinfantil buscou nas lembranças de muitos natais em família, pode se dizer que nas receitas da vovó, uma  saborosa receita de Natal. Anote tudo, em todas as etapas você poderá  incluir toda a família, inclusive as crianças…  Para esta receita você precisará de:

1 árvore de natal montada na sala ou em local onde se reúne a família;

1 enfeite de Natal para porta;

1 presépio à espera do menino Jesus;

1 ceia de natal;

1 par de sapatos na janela à espera do presente do papai noel ( ítem à gosto, coloque quantos pares de sapatos julgar necessário);

Retire da mistura tudo o que for de mágoa e rancor, e despreze.

Deixe apenas uma boa quantidade de amor, perdão e de esperança.

Depois de tudo pronto, acrescente uma ave maria e um pai nosso em sinal de agradecimento e fé.

Sirva tudo com abraços bem quentinhos!!!

Esta receita é rica em: Encontros, sorrisos, corações aliviados, talvez um pouco de lágrimas de emoção. Rica em alegria e fé. É uma receita revigorante e energizante. Uso sem moderação.

Feliz Natal!!!


O Espinafre

by Gisele

Olá pessoal, em edição extraordinária o blog maternoeinfantil vai falar um pouquinho de um alimento, especificamente o Espinafre, pois surgiu uma dúvida quanto à inclusão do mesmo na alimentação dos bebês e uma mamãe preocupada me enviou um  e-mail sugerindo o assunto.

Bem, o espinafre (spinacia oleracea) é uma hortaliça muito conhecida pelo seu efeito fortificante. Quem não se lembra dos filmes do marinheiro Popeye?

O espinafre é conhecido por conter uma grande quantidade de ferro, mesmo depois de pesquisas e após corrigido esse teor, a quantidade é bastante relevante. Por isso o alimento é utilizado no combate a anemias e outras doenças do sangue.

É claro que outros alimentos, especialmente a carne vermelha, tem oferta de ferro mais acentuada que a do espinafre, principalmente se levarmos em conta a quantidade ingerida de um e outro. É muito mais facil consumir 100 gramas de carne que 100 gramas de espinafre.

O espinafre é um alimento rico em vários nutrientes como o cálcio, o potássio e as vitaminas A e Complexo B. Mas, como todo alimento, perde um pouco de suas propriedades nutricionais ao sofrer cocção.  O ferro do ovo (gema), melado, banana e cereja é 100% aproveitado. O ferro do feijão cozido é cerca de 80%, e o da carne, apenas 20%. O agrião e o espinafre apresentam um aproveitamento de ferro de 68%.

Existe também uma relação de “concorrência” entre o ferro e o cálcio, pois ambos são absorvidos no mesmo local, por isso alimentos ricos em ferro devem ser consumidos juntamente com alimentos ricos em vitamina c que favorecem a absorção do ferro. E alimentos ricos em cálcio, como o leite por exemplo, devem ser consumidos independentes dos alimentos ricos em ferro.

Um cuidado a ser tomado na ingestão desta hortaliça é quanto à higienização, as folhas devem ser bem lavadas e deixadas de molho em solução sanitizante (aquela feita com cloro e água). A procedência do produto também é importante na escolha, assim como em todo alimento, o índice de fertilizantes, agrotóxicos e hormônios utilizados pode tornar o produto impróprio para consumo. Se puder, prefira sempre os orgânicos.

Outro fator preponderante é a utilização do espinafre por pessoas portadoras de doenças renais, principalmente aquelas com insuficiência renal, assim como o feijão, a quantidade de potássio deste alimento é bastante relevante e só deverá ser consumido por esta população se orientado por nutricionista em dieta especialmente individualizada. O rim, quando doente, não consegue filtrar alguns nutrientes, por exemplo o potássio, e estes se acumulam na corrente sanguínea causando sérios problemas, podendo inclusive levar o paciente à morte. Mas essa situação acontece em pacientes com graves doenças renais. Indivíduos saudáveis são capazes de digerir, filtrar e aproveitar apenas o que é benéfico ao organismo.

Não há relatos ou pesquisas publicadas que comprovem algum efeito tóxico do espinafre no organismo humano e não há indícios ou qualquer determinação dos órgãos de saúde quanto à retirada deste alimento de nosso cardápio.  Portanto, continua valendo a regra do bom senso, do cardápio variado e colorido e do Bom apetite!!!

 

 


Melhores amigas para sempre!!!

by Gisele

Sabe aquela etapa da vida das meninas em que elas não se desgrudam e fazem o verdadeiro clube da Luluzinha?

É uma etapa obrigatória na vida de todas nós. Mas agora esse sentimento próprio, particular, que costuma aparecer lá por volta dos 8 anos de idade tem um nome, ou melhor uma sigla. Se liga aí mamãe, você já ouviu falar em BFF? Assim como o s2, costuma aparecer nos posts das redes sociais e e-mails das meninas. Não se assuste achando que é algo proibido ou que ofereça algum perigo.

Se ainda não conhece, o blog maternoeinfantil explica pra que você fique antenada com a situação. BFF é uma sigla que vem do inglês “best friends forever”, no português quer dizer ” Melhores amigas para sempre”.

Nesta fase é comum o grude entre as amigas, a troca de confidências, de elogios… Tudo é super, é perfeito, é cheio de te amo e para sempre pra lá e pra cá… Meninos nesta mesma idade, costumam ser deixados de lado por não compartilharem do mesmo sentimento…

Que fase boa minha gente!!! Me lembrei agora das minhas BFF’s…


Delícias da vida…

by Gisele


Para o pequeno sambista…

by Gisele


O que levar para a maternidade?

by Gisele

Nesta hora é provável que a mamãe esteja bastante ansiosa e não consiga pensar no que levar pra maternidade. Por isso procure deixar uma malinha pronta e em local sabido pelo papai ou acompanhante escolhido, assim é só pegar na hora H.

Para a mamãe é necessário levar camisolas (3 unidades), calcinhas (3 unidades), cinta pós-parto (1 unidade), sutiã de amamentação (1 unidade) e os objetos de uso pessoal como escova de dentes, escova de cabelo, maquiagem, lembre-se que tudo será novidade para o bebê e objetos com cheiros e gostos fortes não devem ser adotados.

Para o bebê será necessário levar: Mantas ( 2 peças), cueiros (6 peças) roupinhas (6 mudas completas), fraldas (1 pacote tamanho P) e luvas descartáveis (3 pares).

Lembre-se de antes de separar e guardar as roupinhas, lavá-las com sabão neutro e passá-las.