O mundo encantado das mamães e seus bebês!

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

by Gisele

Você sabe o que é TDAH?

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é também conhecido como TDAH. Segundo pesquisadores, o TDAH é resultado de uma desordem química no cérebro. Os neurotransmissores, substâncias que fazem a comunicação entre um neurônio e outro, não absorvem as informações de maneira adequada, isso baixa a atividade da parte frontal do cérebro. A pessoa nasce com o trastorno, não é um problema que possa ser  adquirido.

Entre os sintomas do TDAH estão: A falta de atenção, a dificuldade de concentração em tarefas do dia a dia, a impulsividade, a desorganização, o esquecimento, a inquietude, a indecisão, a baixa auto estima, a insegurança e a atividade mental acelerada.

O transtorno atinge cerca de 4% da população mundial.

Segundo psiquiatras, qualquer um de nós pode apresentar algumas das caracterísiticas (sintomas) do TDAH, o que diferencia o transtorno é a associação das características, a intensidade e a frequência que acometem o paciente e se estas características comprometem suas atividades rotineiras.

Para tratar o TDAH o mais imortante é ter um bom diagnóstico, feito por neurologistas e psiquiatras.

Fonte: www.tdah.org.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Como saber se seu filho está se alimentando bem?

by Gisele

É constante a aflição das mamães quanto à alimentação de seus filhos. Será que ele está se alimentando o suficiente? Será que estou fazendo corretamente? Ele não quer comer, será que está doente?

Pensando nisso, o blog maternoeinfantil vai dar dicas pras mamães atentas ao dia a dia da criança.

A primeira pergunta a ser respondida é: Seu filho está mantendo o crescimento adequado?

Acompanhar o crescimento da criança é o primeiro passo para saber se alimentação está correta. Se seu filho mantém a curva de crescimento ascendente, mesmo que abaixo do estimado como média para a idade, é sinal que está tudo bem. Se esta curva se estagnar ou tiver um decréscimo, sinal de alerta!!! Esta curva é acompanhada pelos pediatras nas consultas de rotina.

A segunda questão é: O peso da criança está adequado?

O peso também é um bom indicador, mas as mamães devem se atentar às perdas bruscas de peso, isso também é feito através do acompanhamento da curva de peso para idade e altura da criança.

Tanto para a estatura, quanto para o peso, são levados em conta alguns dados como o fator genético (pais de estatura baixa, obesidade na família, etc), períodos de estirão, que são os períodos em que a criança cresce mais que engorda, e se a criança esteve ou está doente.

Se a criança fica sempre doentinha também indica uma má alimentação. Pois crianças que se alimentam bem, tem menores chances de se adoentarem devido ao fortalecimento do sistema imunológico.

O Sono também poderá indicar uma boa ou má alimentação. Se a criança dorme bem, tem sonos regulares e acorda disposta é um bom sinal de alimentação adequada.

Outros fatores podem indicar alimentação equilibrada e eficaz, como o bom funcionamento do intestino, o nascimento de dentes saudáveis e fortes e o bom apetite.

Mas o que vale mesmo é a mamãe ficar atenta à todos os indicadores e não levar em conta apenas 1 ou outro. E não se esquecer das consultas periódicas ao pediatra.