O mundo encantado das mamães e seus bebês!

DICAS PARA INCENTIVAR A CRIANÇA A UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

by Gisele

DICAS PARA INCENTIVAR A CRIANÇA A UMA ALIMENTAÇÃO SAUDAVEL

  1. Incentivo a mastigação dos Alimentos, Comer Devagar parágrafo facilitar a Digestão e saborear OS Alimentos;
  2. Procure Fazer com Que a Criança perceber como Refeições los Lugar tranquilo, evitando Outro Tipo de Atividade enquanto se Alimenta, Como POR Exemplo, Assistir TV;
  3. Ofereça 6 a 8 Refeições Diarias, evitando Longos periodos de jejum (NAO SE DEVE Ficar Mais Que 3 Horas SEM se Alimentar);
  4. Ofereça Mais preparações assadas, grelhadas, ensopadas;
  5. . Os Alimentos Ricos los Açúcar Reduzidos devem servi Substitua OS Doces POR FRUTAS E os Refrigerantes POR sucos de frutas;
  6. Dar preferencia Ao Produtos Naturais evitando Industrializados, geralmente Os Industrializados Contém Grandes quantidades de Gordura, Açúcar, Aditivos e sal (habitue-se a LER OS Rótulos);
  7. Utilize condimentos Naturais parágrafo temperar a Alimentação ofertada Como: orégano, limão, alho, cebola, salsa, cebolinha, evitando, ASSIM, o Consumo de Molhos ricos los Gorduras EO Excesso de sal;
  8. Incentivo a Ingestão de frutas, verduras e legumes e aproveite Sempre Que Possível como cascas e bagaços. Como Fibras contidas nestes Alimentos ajudam o Organismo não Controle da glicose, colesterol, hipertensão e não funcionamento do intestino.

 

Mais DICAS e Informações. Parágrafo E de atendimento individualizado, Consulte hum de nossos nutricionistas.

Aprender Nutrir: 021-41080204 – Ligue e Agende SUA consulta!


 

 


by Gisele


Como saber se seu filho está se alimentando bem?

by Gisele

É constante a aflição das mamães quanto à alimentação de seus filhos. Será que ele está se alimentando o suficiente? Será que estou fazendo corretamente? Ele não quer comer, será que está doente?

Pensando nisso, o blog maternoeinfantil vai dar dicas pras mamães atentas ao dia a dia da criança.

A primeira pergunta a ser respondida é: Seu filho está mantendo o crescimento adequado?

Acompanhar o crescimento da criança é o primeiro passo para saber se alimentação está correta. Se seu filho mantém a curva de crescimento ascendente, mesmo que abaixo do estimado como média para a idade, é sinal que está tudo bem. Se esta curva se estagnar ou tiver um decréscimo, sinal de alerta!!! Esta curva é acompanhada pelos pediatras nas consultas de rotina.

A segunda questão é: O peso da criança está adequado?

O peso também é um bom indicador, mas as mamães devem se atentar às perdas bruscas de peso, isso também é feito através do acompanhamento da curva de peso para idade e altura da criança.

Tanto para a estatura, quanto para o peso, são levados em conta alguns dados como o fator genético (pais de estatura baixa, obesidade na família, etc), períodos de estirão, que são os períodos em que a criança cresce mais que engorda, e se a criança esteve ou está doente.

Se a criança fica sempre doentinha também indica uma má alimentação. Pois crianças que se alimentam bem, tem menores chances de se adoentarem devido ao fortalecimento do sistema imunológico.

O Sono também poderá indicar uma boa ou má alimentação. Se a criança dorme bem, tem sonos regulares e acorda disposta é um bom sinal de alimentação adequada.

Outros fatores podem indicar alimentação equilibrada e eficaz, como o bom funcionamento do intestino, o nascimento de dentes saudáveis e fortes e o bom apetite.

Mas o que vale mesmo é a mamãe ficar atenta à todos os indicadores e não levar em conta apenas 1 ou outro. E não se esquecer das consultas periódicas ao pediatra.

 


Mamãe Saudável

by Gisele

Indiferente de que fase da vida a mamãe está, se é gestante, se já é mamãe ou se deseja ser mamãe, deve ter em mente que saúde e qualidade de vida serão importantes aliados no seu dia-a-dia, no desenvolvimento de suas tarefas e no preparo para a realização de seus planos de maternidade.

O primeiro passo da mamãe que quer ser saudável é analisar se sua alimentação está contribuindo ou não com este propósito. Aqui vai uma dica: Avalie seu cardápio, veja se suas refeições principais (almoço e jantar) contêm uma boa quantidade de verduras e legumes. Quanto mais colorido e variado melhor. Seu prato deve conter também uma porção de proteína, nesse caso a carne magra é a melhor opção e uma porção de arroz e de Feijão. Muito Simples não? Mas para que sua alimetação esteja sempre completa e equilibrada alguns pontos devem ser observados:

Mantenha em mente que sua alimentação deve conter todos os nutrientes essenciais à vida, deve estar na quantidade adequada à fornecer estes nutrientes, deve também estar adequada às suas necessidades, lembre-se que cada mamãe tem uma necessidade de acordo com seu peso, suas atividades, sua idade, fase da gestação, etc. E deve manter uma boa relação entre os nutrientes para que não tenha ausência de um e excesso de outro.

Agora você já pode dar o pontapé inicial para uma alimentação mais equilibrada. Mãos à obra!!!


Zilda Arns

by Gisele

foto: redetv

Não sei se vocês já ouviram falar de Zilda Arns. Mas eu não poderia deixar de falar dela aqui neste blog, que é de um tema tão intimamente ligado à ela e ao seu trabalho. Como falar de nutrição materno e infantil sem fazer-lhe uma justa homenagem?

Conheça Zilda Arns…

“Aliando experiência, bom senso e fórmulas simples, Zilda Arns Neumann, médica pediatra e sanitarista, planejou a atuação da Pastoral da Criança para vencer a mortalidade e a desnutrição infantil, e promoveu uma revolução na saúde pública do brasil.

Ela Nasceu em 1934, em Forquilhinha, Santa Catarina, Irmã de Dom Paulo Evaristo Arns, cardeal arcebispo emérito de São Paulo, e de Dom Crisóstomo, formou-se em medicina em 1955 e começou a trabalhar como pediatra do Hospital de Crianças Cezar Pernetta, de curitiba, onde permaneceu até 1964. Quando ficou viúva, montou um consultório nos fundos de casa, para não se afastar dos 5 filhos. Foi diretora do departamento de Saúde Materno e Infantil do governo do Paraná, iniciando programas bem-sucedidos, como o de Aleitamento Materno.

Em 1982, Dom Paulo voltou de uma reunião em genebra convencido de que a Igreja poderia ajudar a salvar vidas de crianças por meio da reidratação oral, e convidou Zilda a participar do projeto, que teria apoio da Unicef. Ela iniciou o programa no Paraná e em Florianópolis, onde o índice de mortalidade infantil era de 127 óbitos por mil nascidos. Nas comunidades, eram identificados líderes locais que escolhiam coordenadoras das suas respectivas comunidades para que estas passassem às mães as informações sobre higiene e nutrição. Um ano depois, o índice caiu para 27 óbitos por mil. Para reverter a desnutrição, as famílias aprenderam a utilizar a multimistura, farinha altamente nutritiva feita com farelos de trigo ou arroz, pó de casca de ovo e outros ingredientes. Em seguida, a pastoral passou a enviar mensagens de incentivo ou alerta, de acordo com os resultados alcançados. O sucesso da experiência é comprovado pela redução da desnutrição e mortalidade infantil nas comunidades onde a pastoral atua.

Os principais instrumentos de trabalho são as visitas mensais  à famílias carentes, o Dia do peso e as reuniões nas comunidades.

Além de Coordenar a Pastoral da Criança, Zilda Arns representou a CNBB no Conselho Nacional de Saúde, integrou o Conselho da Comunidade Solidária e coordenou a Comissão Intersetorial de Saúde do Índio. Recebeu mensão honrosa de Direitos humanos e foi escolhida pela Unicef como personalidade brasileira em prol da criança. Em 2001 foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz”.

A Dra. Zilda Arns faleceu em 12 de janeiro de 2010 em Porto príncipe – Cuba, vítima de um terremoto.

Fonte: Gente de Fibra – Ano 2003